Visita do Presidente do Senegal adiada para maio

A visita do Presidente senegalês, Macky Sall, à Guiné-Bissau já não se realiza este mês, tendo sido adiada para maio, disseram à Lusa fontes da Presidência e do Governo guineense em Bissau.

Macky Sall devia visitar a Guiné-Bissau de 20 a 23 deste mês, mas devido às agendas dos dois chefes de Estado, a visita ficou adiada para «os primeiros dias do mês de maio», indicaram as mesmas fontes.

O Presidente José Mário Vaz, deverá assistir a uma feira agrícola no Brasil em finais de abril e na mesma altura Macky Sall também deverá estar numa visita ao estrangeiro, pelo que os dois dirigentes concordaram em adiar a deslocação de Sall a Bissau.

Um movimento de cidadãos inconformados com a crise política na Guiné-Bissau projetou realizar manifestações de rua no período em que o Presidente senegalês devia visitar a Guiné-Bissau.

Para o movimento, constituído na sua maioria por jovens, Macky Sall «é quem instiga a persistência da crise» política na Guiné-Bissau por, acusa aquela organização, apoiar uma das partes em conflito.

O primeiro-ministro guineense, Umaro Sissoco Embaló, apelou aos inconformados para que não fizessem as manifestações nos dias em que o líder senegalês estivesse de visita a Bissau, mas o pedido foi recusado.

ANG

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016