UEMOA financia construção de habitações sociais para Guiné-Bissau

A Guiné-Bissau vai beneficiar de 10 mil milhões de francos CFA , disponibilizados pela União Económica e Monetária Oeste Africana (UEMOA), para a construção de habitações sociais.

Um acordo para o efeito foi assinado na semana passada, entre o presidente da Câmara Municipal de Bissau (CMB) e o representante da UEMOA, em Bissau.

Na ocasião, o presidente da CMB salientou que a Guiné-Bissau integrou-se, há mais de 20 anos na UEMOA, mas não tem estado a beneficiar dos fundos que a organização disponibiliza aos países membros mediante a apresentação de projetos.

Baltazar Alves Cardoso acrescentou que os seus técnicos já efetuaram os estudos nos locais onde eventualmente as referidas habitações poderão vir a ser construídas.

Adiantou que o início da execução do projeto será ainda este ano, acrescentando que, se tudo correr como previsto, até 2020, os guineenses irão beneficiar de novas habitações.

Por seu Turno, o representante da UEMOA, Georges Sehoue disse que a comissão da UEMOA apoia-se sobre dois principais pilares da integração: a complementaridade e a solidariedade.

“É neste quadro que a senhora Si foi dispensada pela comissão, a fim de vir avaliar as necessidades da Guiné-Bissau, como sendo país membro da UEMOA, precisa colmatar”, disse Sehoue.

Para o representante da UEMOA, o estado central não pode fazer tudo, por isso acredita que a iniciativa irá contribuir significativamente para a resolução de problemas de habitação.

Georges Sehoue acrescentou que a comissão da UEMOA não só vai financiar o projeto, mas também acompanhara sua execução, através dos seus técnicos.

ANG

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016