Novos talentos artísticos procurados na população prisional de Bafatá

Estabelecimento PrisionoalO estabelecimento prisional de Bafatá, no Leste acolhe sexta-feira um evento cultural e artístico organizado no quadro do projeto de reinserção social e promoção dos direitos dos prisioneiros na Guiné-Bissau, revela um comunicado da Delegação da União Europeia em Bissau.

Sob o lema “Prisioneiro tem balur” – fase II, a iniciativa visa descobrir novos talentos artísticos entre a população prisional, através de uma oficina de desenho, e conta com a participação do artista plástico Ismael Hipólito Djata.

“O evento será também um momento de intercâmbio entre guardas e prisioneiros sobre a justiça restaurativa”, lê-se no comunicado.

O projeto é financiado pela UE e executado pela Mini Tese, juntamente com a Direcção Geral dos Serviços Prisionais.

ANG

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016