Missão do Tribunal Africano dos Direitos Humanos visita o país

Sylvian Ore, chefe da missão

Uma missão do Tribunal Africano dos Direitos Humanos e dos Povos está no país para uma visita de dois dias, no quadro de uma campanha de sensibilização e denúncias de eventuais violações dos direitos humanos.

A saída de um encontro com o Primeiro-Ministro guineense, o presidente do tribunal informou que o propósito da missão é dar a conhecer o papel do mesmo na proteção dos direitos humanos no continente africano.

Sylvian Ore explicou que os cidadãos podem recorrer ao referido órgão quando forem esgotados todos os instrumentos nacionais.

“A Guiné-Bissau assinou o protocolo de acordo de adesão do Tribunal Africano, mas ainda não o ratificou”, revelou.

O chefe da missão disse estar confiante que a ratificação será feita brevemente para que o povo guineense possa beneficiar do mandato desse tribunal e ver se estão de acordo com a Carta Africana dos Direitos dos Homens e as regras internacionais.

Sylvian Ore esclareceu que o tribunal não tem missão de fazer uma avaliação ou apreciação dos direitos humanos na Guiné-Bissau, mas sim promover a proteção dos direitos dos povos.

A missão do tribunal africano manteve encontros com o Chefe de Estado, os presidentes da ANP e do Supremo Tribunal de Justiça.

A referida missão, em colaboração com o governo, organiza hoje, terça-feira, um seminário de sensibilização.

ANG

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016