Ministro do Ambiente reitera empenho do governo para a reciclagem de lixos urbanos

O ministro do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável afirmou que o governo está empenhado na criação de parcerias com empresas que vão reciclar lixos da capital principalmente do vazadouro de Djogró.

Em declarações à ANG, António Serifo Embaló disse que os lixos do vazadouro de Djogró podem trazer dinheiros para os cofres de Estado se forem reciclados e aproveitados para outros fins.

“A situação de vazadouro de Djogró foi uma das minhas primeiras preocupações, quando fui nomeado ministro do Ambiente. Porque, como cidadão sou igualmente produtor de lixo e por isso devem ser criadas as condições para o tratamento do lixo urbano”, referiu.

O titular da pasta do Ambiente sublinhou que abordou a Câmara Municipal de Bissau (CMB) sobre a situação de vazadouro de djogró, e foi-lhe informado que a edilidade já dispõe de um espaço para a construção de novo vazadouro de lixo.

Segundo o diretor adjunto dos Serviços de Doenças Transmissíveis e não Transmissíveis, Ivangelino Quadé, o vazadouro de Djogró constitui um perigo para a saúde humana.

“O fumo de lixos queimados no vazadouro pode desencadear doenças asmáticas, bronquite e problemas pulmonares nas populações circundantes”, disse Quadé, também em declarações à Agência de Notícias da Guiné-Bissau.

Ivangelino Quadé prometeu diligenciar junto da CMB para estancar a situação o mais depressa possível.

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016