Juventude da APU-PDGB convida homólogo do PRS a ser mais tolerante e visionário

A Juventude da Assembleia do Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB) convidou a sua congénere do Partido da Renovação Social (PRS) a ser mais tolerante, porque a nova geração precisa de jovens políticos tolerantes e visionários.

Paulo Alberto da Silva que falava em conferência de imprensa, no dia 6 de maio, para responder o secretário nacional da juventude do PRS, Lucas Na Sanhá que tecia dura críticas e acusações contra o líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, que vem na sequência das acusações que Nabiam fez contra o secretário-geral do PRS, também atual ministro de Estado da Energia e Indústria, Florentino Mendes Pereira.

O secretário nacional dos jovens Apuanos, Paulo Alberto da Silva afirmou que o seu congénere do PRS, nas suas declarações e nem do ministro de Estado da Energia e Indústria desmentiram o que o líder da APU-PDGB disse sobre quem pagou a mensalidade de dois milhões de Euros da renda onde mora o ministro da Energia, Florentino Mendes Pereira, por um período de cinco anos. Alberto Paulo da Silva disse que é preciso que o ministro esclareça se esse valor foi pago por ele próprio ou pelo Estado.

Este responsável máximo da juventude dos Apuanos disse que o ministro limitou-se a afirmar que trabalha no setor de combustível há vários anos. Alberto da Silva pediu ao secretário nacional dos renovadores, na qualidade de chefe de Gabinete do ministro em causa, deveria aconselhar de que ele como ministro da tutela, a sua empresa não podia ser ao mesmo tempo fornecedora do Estado sem concurso público, “chamamos isso de abuso de poder, corrupção, negócio consigo mesmo e tentativa de monopólio do mercado”.

Paulo Alberto da Silva esclareceu que a APU-PDGB, que está a ser liderada por Nuno Gomes Nabiam, não estará em nenhum governo de “Ndjudja Ndjudja”, de “nepotismo, de partidarização do aparelho de Estado e que não tenha sido a escolha do povo, a quem o povo confiou o poder é que deve governar, não estamos numa democracia primitiva”, disse da Silva.

O secretário nacional da juventude da APU-PDGB afirmou que o secretário nacional da juventude do PRS, Lucas Na Sanhá, não deveria estar a falar em nome da juventude dos renovadores, porque o seu mandato e a sua direção estão caducos desde o passado mês de Novembro do ano findo.

Este responsável dos jovens da APU-PDGB deixou um aviso, que a partir desta data a sua organização juvenil está atenta às declarações da juventude do PRS e pronta para responder na mesma medida, também disposta a qualquer convite para a discussão sobre diferentes modelos de desenvolvimento da Guiné-Bissau.

Texto e fotos: Fulgêncio Mendes Borges

 

 

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016