Greve dos oficiais de justiça paralisa tribunais guineenses

DSC_0786Os tribunais da Guiné-Bissau encontram-se novamente paralisados a partir de hoje e durante cinco dias devido a uma greve dos oficiais de justiça que acusam o Governo de falta de vontade política na resolução das suas exigências.

Pedro Gomes, presidente do sindicato dos oficiais de justiça, disse à Lusa que todos os tribunais da Guiné-Bissau estão paralisados, sem serviços mínimos, ainda que possam ter os magistrados nos edifícios.

«Os magistrados até podem ir tentar trabalhar, mas não vão conseguir, pois somos nós quem dá seguimento as suas diligências», indicou Gomes, para adiantar ainda que o governo não chamou o sindicato para tentarem encontrar um entendimento.

Entre os pontos em reivindicação, o sindicato exige do Governo a regularização da situação laboral de alguns oficiais de justiça que recebem ordenados desde 2007 mas nunca enquadrados na Função Pública, o retorno do cofre dos tribunais do Supremo para o Ministério da Justiça e ainda aquisição de uma viatura de transporte para o pessoal.

O sindicato também exige a promoção de categoria de oficiais de justiça que não beneficiam de promoção há mais de 17 anos.

Abola

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016