China disposta a apoiar setor privado guineense

O Embaixador da China no país afirmou na terça-feira que a “iniciativa privada é fundamental para dinamizar a economia da Guiné-Bissau”.

Jin Hongjun fez estas declarações a saída do encontro com o presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (CCIAS), Braima Camará.

Sem especificar as áreas de parceria, o diplomata chinês diz acreditar num trabalho em conjunto entre as autoridades chinesas e o setor privado guineense, com vista a fortalecer vários domínios de desenvolvimento no país.

Por sua vez, Braima Camará disse que discutiram a possibilidade de estabelecimento duma parceria público-privada entre Pequim e os empresários nacionais.

Este responsável do setor privado guineense considerou que “não é possível falar da criação de riqueza, sem transformar os nossos produtos”.

“Temos muita coisa: madeira, bauxite, fosfato, manga, etc. No entanto, apesar de muitos recursos, não transformamos nada”, lamentou o presidente da CCIAS.

Um dos apoiantes da Guiné-Bissau durante a luta armada pela sua independência, atualmente a República Popular da China é um dos principais parceiros de desenvolvimento do país, com destaque para o setor das infraestruturas.

As construções das sedes do Parlamento, do Governo e o Palácio de Justiça são exemplos da assistência chinesa ao país.

ANG

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016