Chefe de Estado nigeriano visita brevemente o país

 Momonto da chegada do Primeiro-ministro da NigériaO Presidente da República Federal da Nigéria poderá brevemente visitar o país, respondendo ao convite formulado pelo chefe do Governo guineense, Umaro Sissoco Embaló.

Ao longo dessa visita, o Presidente nigeriano assinará alguns acordos de cooperação e apoio em vários domínios, assim como avaliará a atual situação política vigente no país, na qualidade de membro do grupo de contacto para a Guiné-Bissau, disse o chefe do Executivo quando falava no dia 15 de março, no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, após o seu regresso da Nigéria, a quando estava a tabular o contato com a autoridade máxima deste país.

Umaro Sissoco Embaló informou que agradeceu ao Chefe de Estado nigeriano por ter aceitado manter o contingente militar nigeriano que faz parte das forças de manutenção de paz (Ecomib) na Guiné-Bissau, oriundas da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Este governante guineense voltou a afirmar que o presidente da Comissão da CEDEAO faltou à verdade em Cabo Verde ao afirmar que Augusto Olivais foi o nome retido no Acordo de Conacri. “Esse senhor não tem competência para proferir declarações desta natureza em nome da CEDEAO.”

Sissoco Embaló esclareceu que “numa organização como a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, União Africana ou União Europeia, é o presidente em exercício que preside às reuniões dos Chefes de Estado e só a ele cabe, de forma explícita, pronunciar em nome da organização. Não é um mero presidente da comissão que deve assumir esse papel e, mais grave ainda, ele não foi incumbido a tal; “ele mentiu em nome da CEDEAO”.

Relativamente à credibilidade que ostenta junto dos presidentes da África Ocidental e não de políticos nacionais, o Primeiro-Ministro afirmou que ele não tem problema em dialogar com Donald Trump, Presidente da América, ou com qualquer Chefe de Estado do mundo; “só que, internamente, as pessoas proferem difamações sobre a minha governação nos blogues, mas isso não me incomoda. Eu respeito apenas os órgãos de comunicação social do país”.

 

Texto e fotos: Fulgêncio Mendes Borges

 

Print Friendly
Siga nos nas redes socias:
partilhar isso?

Deixar uma resposta

Todos direitos reservado JORNAL NOPINTCHA 2016